sábado, 4 de novembro de 2017

FAÇA SEU TEMPO FELIZ

Se você caminha pelas estradas terrenas, cotidianamente, percebe o quanto costumam ser negativas, pessimistas ou depressivas as expressões da vida de cada um.
As falas diversas dos seus interlocutores, se é que você mesmo não se enquadra nesse rol de negativas e de negatividades.
Jamais, ou poucas vezes, acha-se alguém com entusiasmo pela existência, expressando tal entusiasmo.
Poucos bendizem as horas no corpo físico, com todos os seus acontecimentos a facultar crescimento amplo ou diminuto.
Abrem-se os comentários da vida, habitualmente, pelas afirmativas de que as coisas em torno estão muito ruins, quando menos, diz-se que as coisas estão mais ou menos.
É de costume a pessoa lamentar-se pelos familiares que não são carinhosos, que não são atenciosos, que não são dedicados.
De outro modo, fala-se que estão doentes, que são doentes, que são maus.
Veem-se as conjunturas políticas e sociais do mundo com tamanho pessimismo, que costuma-se asseverar que “não há mais jeito”; “que tudo vai de mal a pior”; “nesse campo ninguém presta”.
Os amigos são para esses negativos, verdadeiros traidores, que não merecem a sua amizade; comenta-se que, em toda parte, o mal vai tomando dianteira.
Se o assunto é vício, drogas etc. Ouvem-se falas como “ninguém escapa”; “todo mundo usa”; “é uma calamidade”.
O trabalho profissional é chato, cansativo, expiatório, e, então, para que trabalhar?
 
* * *
 
Todavia, vale a pena meditar um pouco sobre tudo isso.
Pare um pouco e pense sobre a sua vida, seus objetivos.
Melhore o nível psíquico do seu dia-a-dia. Você não precisa ser deficiente intelectual diante dos fatos do mundo.
Porém, mesmo sabendo das coisas equivocadas que se passam no mundo a sua volta, procure extrair o melhor de cada dia.
Tente observar as coisas boas, bonitas, formosas que estão acontecendo ao seu derredor.
Você pode atrair bênção ou tormentos, luz ou sombra, tristeza ou alegria. Só depende da sua própria disposição.
Aprenda a extrair o que há de melhor na terra, ao redor dos seus passos.
Busque fazer o seu dia brilhante, feliz, inaugurando, onde se move, o regime de otimismo, de alegrias.
Trabalhe de tal maneira que a sua sensibilidade seja passada a todas as pessoas que estão ao seu redor.
Entusiasme-se com a sua saúde e a dos seus.
Sorria, a cada manhã, com o passeio do sol nas avenidas azuis do céu...
Agradeça ao Senhor supremo pela família, pela saúde, pelas chances de estudar, de trabalhar, sem maiores problemas.
Erga a sua oração ao Criador e, sintonizando nas faixas felizes do bem, transforme a sua existência no mundo físico num campo de muito boas realizações.
Faça do seu dia um dia venturoso, realizando a sua parte para que todo o mundo melhore, se aprimore, com um pouco do seu esforço.
Pense nisso!
 
(Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em mensagem do Espírito Joanes, psicografada pelo médium J. Raul Teixeira, em 15/03/2000, na Sociedade Espírita Fraternidade, Niterói - RJ. www.momento.com.br - http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=1415&let=F&stat=0)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O sono nas reuniões espíritas

Quais as causas do sono de que muitos companheiros se queixam quando participam de uma reunião mediúnica ? Como evitá-lo ?

As causas podem ser várias. Desde o cansaço físico, quando o indivíduo que vem de atividades muito intensas e que, ao sentar-se, ao relaxar-se, naturalmente é tomado pelo torpor da sonolência. Também, pode ser causado pela indiferença, pelo desligamento, quando alguém está num lugar, fisicamente, entretanto, pensando em outro, desejando não estar onde se acha. Compelido por uma circunstância qualquer, a pessoa se desloca mentalmente.
O sono pode, ainda, ser provocado por entidades espirituais que nos espreitam e que não tem nenhum interesse em nosso aprendizado para o nosso equilíbrio e crescimento. Muitas vezes, os companheiros questionam: “Mas nós estamos no Centro Espírita, estamos num campo protegido, e como o sono nos perturba?” Temos que entender que tais entidades hipnotizadoras podem não penetrar o circuito de forças vibratórias da Instituição, ficam do lado de fora. Mas, a pessoa que entrou no Centro, na reunião, não sintonizou-se com o ambiente, continua vinculada aos que se conservam fora, e através dessa porta, desse plug aberto, ou dessa tomada, as entidades que ficaram lá de fora lançam seus tentáculos mentais, formando uma ponte. Então, estabelecida a ligação, atuam na intimidade dos centros neuroniais desses incautos, que dormem, que se dizem desdobrar: “Eu não estava dormindo . . . apenas desdobrei, eu ouvi tudo . . .” Eles viram e ouviram tudo o que não fazia parte da reunião. Foram fazer a viagem com as entidades que os narcotizaram.
Deparamos aí com distúrbios graves, porque quando termina a reunião o indivíduo está fagueiro, ótimo e sem sono e vai assistir à televisão até altas horas, depois de se haver submetido aos fluidos enfermiços. Por isso recomendamos àqueles que estão cansados fisicamente, que façam um ligeiro repouso antes da reunião, ainda que seja por poucos minutos, para que o organismo possa beneficiar-se do encontro, para que fiquem mais atentos durante o trabalho doutrinário. Levantar-se, borrifar o rosto com água fria, colocar-se em uma posição discreta, sempre que possível ao fundo do salão, em pé, sem encostar-se, afim de lutar contra o sono.
Apelar para a prece, porque sempre que estamos desejosos de participar do trabalho do bem, contamos com a eficiente colaboração dos Espíritos Bondosos. Faze a tua parte que o céu te ajudará.
Temos, então, o sono como esse terrível adversário de nossa participação, de nosso aprendizado, de nosso crescimento espiritual. Não permitamos que ele se apodere de nós. Lutemos o quanto conseguimos, e deveremos conseguir sempre, para combatê-lo, para termos bons frutos no bom aprendizado.

J. Raul Teixeira, do livro Diretrizes de Segurança

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

O teu dom

O teu dom

“Não desprezes o dom que há em ti” - Paulo. (I Timóteo, 4:14.)
Em todos os setores de reorganização da fé cristã, nos quadros do Espiritismo contemporâneo, há sempre companheiros dominados por nocivas inquietações.
O problema da mediunidade, principalmente, é dos mais ventilados, esquecendo-se, não raro, o impositivo essencial do serviço.
Aquisições psíquicas não constituem realizações mecânicas.
É indispensável aplicar nobremente as bênçãos já recebidas, a fim de que possamos solicitar concessões novas.
Em toda parte, há insopitável ansiedade por recolher dons do Céu, sem nenhuma disposição sincera de espalhá-los, a benefício de todos, em nome do Divino Doador. Entretanto, o campo de lutas e experiências terrestres é a obra extensa do Cristo, dentro da qual a cada trabalhador se impõe certa particularidade de serviço.
Diariamente, haverá mais farta distribuição de luz espiritual em favor de quantos se utilizam da luz que já lhes foi concedida, no engrandecimento e na paz da comunidade.
Não é razoável, porém, conferir instrumentos novos a mãos ociosas, que entregam enxadas à ferrugem.
Recorda, pois, meu amigo, que podes ser o intermediário do Mestre, em qualquer parte.
Basta que compreendas a obrigação fundamental, no trabalho do bem, e atendas à Vontade do Senhor, agindo, incessantemente, na concretização dos Celestes Desígnios.
Não te aflijas, portanto, se ainda não recebeste a credencial para o intercâmbio direto com o plano invisível, sob o ponto de vista fenomênico. Se suspiras pela comunicação franca com os espíritos desencarnados, lembra-te de que também és um espírito imortal, temporariamente na Terra, com o dever de aplicar o sublime dom de servir que há em ti mesmo.

Livro: Vinha de Luz. Francisco C. Xavier por Emmanuel

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Seminário " A Transição Planetária na Atualidade", no dia 17 de junho - sábado - 8h30

a SEBEM realizará o Seminário " A Transição Planetária na Atualidade", no dia 17 de junho - sábado, 8h30, com o palestrante Mário Luiz Peçanha Guia. Programe-se e venha participar conosco, será uma oportunidade de reflexões e aprofundamento de estudos sobre este tema tão instigante e importante para todos nós! 
Muita paz e luz!
DECOM da SEBEM.

Qualidade na Prática Mediúnica - Seminário - dia 2 de julho de 2017


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Palestra com Rossandro Klinjey - Autoperdão e Perdão

Palestra realizada no 9º SIMESPE - Simpósio de Estudos e Práticas Espíritas de Pernambuco, no ano de 2014. Rossandro Klinjey é Psicólogo Clínico com Mestrado em Saúde Coletiva e Doutorando em Psicanálise, além de Personal and Life Coach. É coautor do livro: Educando para a paz, editado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG.
Leciona nos cursos de Administração de Empresa, bem como em especializações nas áreas de: Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Gestão Pública, Gestão Estratégica, Marketing, Educação, entre outros.
Como palestrante, atua nas áreas de recursos humanos, motivacional, liderança, perspectivas da educação, relações interpessoais, desenvolvimento emocional, gestão de pessoas, serviço público, cultura de paz, entre outros, no Brasil e nos Estados Unidos.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

OFICINA DE MÚSICA PARA EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA

OFICINA DE MÚSICA PARA EVANGELIZADORES DA INFÂNCIA
OBJETIVO: Preparar evangelizadores da infância para a utilização da música como um recurso criativo e envolvente no processo de ensino/aprendizagem de conceitos e princípios doutrinários espíritas e do Evangelho de Jesus.
METODOLOGIA: Prevê-se a realização de atividades teóricas que incluem discussões sobre a proposta pedagógica, reflexões sobre as temáticas doutrinárias e evangélicas das canções, bem como, dinâmicas vivenciais e técnicas para trabalhar a ferramenta da música na construção da aula do evangelizador associada a outras linguagens artísticas, como: coreografias, dramatizações, contação de histórias, situações na sala de evangelização, etc.
Docente: Júnior Vidal, de Niterói, RJ
Dia: 5 de novembro de 2016 (Sábado)
Horário: 8h30 às 17h30 horas
Local: Centro Espírita Caminheiros de Jesus
Endereço: Rua Alípio de Brito, 600 (Prolongamento da Av. Monte Castelo) - Chácara Estrela do Sul - Campo Grande, MS
Inscrição: Preencher a Ficha de Inscrição, modelo no anexo, e enviá-la por e-mail para: jc.pesente@gmail.com, até o dia 31 de outubro de 2016.
Taxa de inscrição: solicita-se aos que fizerem a sua inscrição uma colaboração no valor de R$ 15,00 para cobrir despesas referentes ao material didático, a ser entregue a cada participante, e ao almoço e lanche, que serão oferecidos no próprio local da oficina. Formas de pagamento da taxa: a)Transferência ou depósito em conta bancária: Banco do Brasil, Agência 3496-7, Conta Corrente 00.0021419-1 (favor identificar-se); b) pagamento em espécie, a ser efetuada no dia do evento.

Realização: Fundação Chico Xavier 

Apoio: Federação Espírita de Mato Grosso do Sul e Centro Espírita Caminheiros de Jesus

domingo, 7 de agosto de 2016

DINHEIRO

DINHEIRO
Você censura o dinheiro, como se ele fosse obstáculo intransponível às conquistas imperecíveis do Espírito.
É certo que a fortuna material semeia perigos inúmeros no caminho, mas urge considerar que, de forma semelhante ao poder e à inteligência, a riqueza é valorosa aliada da fraternidade e da paz, da justiça e do progresso, quando:
- suaviza os padecimentos de quantos choram na penúria;
- atenua a aflição dos que cambaleiam de fome;
- converte-se em vestuário aos que caminham desnudos;
- torna-se o remédio abençoado aos que se debatem na dor;
- transforma-se em apoio aos que suportam amargas provações;
- ergue-se em escolas e hospitais, iluminando e amparando;
Acionado por mãos operosas no trabalho correto, concretiza-se em vigorosa alavanca do bem comum.
Observe, pois, que o dinheiro é apenas instrumento do homem, como o homem é instrumento da própria vontade.
Nesse sentido, não é diferente de uma simples lanterna que, dependendo de quem a usa, tanto pode enobrecer a vida, quanto espalhar o sofrimento.
(De “Decisão”, de Antônio Baduy Filho, pelo Espírito André Luiz)

Uma nova Medicina para um novo Milênio

Muito interessante, vamos prestigiar.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Palestra "Revisão ou reafirmação do Espiritismo?" com o Dr. Francisco Cajazeiras - Dia 30 de abril de 2016 - sábado - 19:30hs, na Câmara Municipal de Campo Grande-MS

A discussão em torno do aspecto progressista do Espiritismo permeia as preocupações contemporâneas com o futuro da doutrina e, obviamente, implica o pensamento e as práticas que se desenvolvem nos diversos espaços públicos do país, e além destes.

J. Herculano Pires é um nome forte entre os mais presentes ou preocupados com a questão, amparado por uma obra que, se não toca toda ela diretamente na importância desse progresso, sustenta-o à base de reflexões originais imbricadas profundamente no pensamento de Allan Kardec.

Pouco mais de trinta e dois anos após seu retorno àquela que chamamos vida espiritual, sua obra permanece como fonte de consulta e, em muitos momentos, como base para a análise e os estudos de muitos dos que se lançam nesta tarefa de pensar o Espiritismo enquanto doutrina evolutiva.

Dia 30 de abril de 2016 - sábado - 19:30hs, na Câmara Municipal de Campo Grande-MS
A. Ricardo Brandão, 1600 - Chácara Cachoeira
Entrada Gratuita

Herculano Pires viveu entre 1914 e 1979, quando desencarnou em São Paulo. O seu tempo no corpo físico coincidiu com a duração da vida de Allan Kardec: 65 anos incompletos. O prestígio também foi considerável ou exponencial. Sua condição intelectual privilegiada conduziu-o a debruçar-se sobre as diversas áreas do conhecimento espírita e a refletir sobre a importância da contribuição doutrinária para o progresso da humanidade.

Herculano foi poeta, jornalista e escritor, filósofo e educador, conferencista e dirigente. Sua época ficou marcada por diferentes conflitos de ordem doutrinária, seja no campo da comunicação social espírita, seja no interior do próprio movimento espírita, e teve nele um protagonista indiscutível em grande parte desses conflitos.

Por quase todo o século XX, o espiritismo esteve às voltas com o dilema que ficou conhecido como fidelidade doutrinária. Foi esta a resultante de um constante pensar acerca dos princípios espíritas e de suas consequências, aplicabilidade e das práticas nos espaços públicos ocupados pelos centros espíritas.

Concentrada no continente sul-americano, mas também presente com razoável força em nações da América Central e do Norte, a questão da fidelidade doutrinária apresentou características singulares em cada uma destas nações, como já havia ocorrido na França por ocasião dos trabalhos desenvolvidos por Allan Kardec no século XIX.

No México, na Venezuela, na Argentina e no Brasil, obras de escritores vivos e de autores do além despertaram adeptos e contraditores. São exemplos disso, entre inúmeros outros, livros como “A vida de Jesus ditada por ele mesmo”, o laicismo, a tese do espiritismo cristão e da autoridade mediúnica, a religião espírita, a pureza doutrinária, os passes padronizados, como também a tese do corpo fluídico de Jesus.

Estas questões todas perpassam o trabalho intelectual de Herculano Pires e podem ser localizadas em sua extensa bibliografia de mais de oitenta livros.

Sobre o palestrante: Francisco de Assis Carvalho Cajazeiras nasceu na cidade de Fortaleza, estado do Ceará em 14/2/1954. Na literatura espírita tem usado o nome de Francisco Cajazeiras, com os seguintes títulos publicados:
"Depressão, Doença da Alma";
"Bioética – Uma Contribuição Espírita" (Ed. Mnêmio Túlio); 
"Palavras de Vianna de Carvalho", como organizador juntamente com Luciano Klein Filho (Ed. FEEC);
"Evolução da Idéia Sobre Deus" (Editora EME);
"Eutanásia – Enfoque Espírita" (Editora EME);
"Conselhos Mediúnicos" (Editora EME);
"Existe Vida... Depois do Casamento?" (Editora EME).
Entre suas próximas publicações, constam os seguintes títulos: "Elementos de Teologia Espírita", "Curso Básico de Espiritismo" e "Curso Sobre Mediunidade".

Exerce a função de médico clínico geral e cirurgião geral na capital do Ceará e leciona, como professor das disciplinas de "Neuroanatomia" e "Psicofarmacologia", na Universidade de Fortaleza (UNIFOR) e na Faculdade Integrada do Ceará (FIC).
No Movimento Espírita tem participado de diversos Congressos, é expositor espírita com uma agenda de palestras e cursos em casas espíritas.
É fundador e atual presidente do Instituto de Cultura Espírita do Ceará (ICE-CE), fundador e diretor do informativo "Enfoque Espírita" (ICE-CE), sócio-fundador da Associação Médico-Espírita do Ceará (AME-CE), fundador e diretor do Clube do Livro Espírita Mensagem de Amor – CLEMA (Fortaleza), delegado do GED (Grupo de Estudos Doutrinários) no Hospital da Polícia Militar do Ceará (Cruzada dos Militares Espíritas).
No biênio 1995-96, foi vice-presidente da Federação espírita do Estado do Ceará (FEEC).
Médico e professor universitário, o Dr. Francisco Cajazeiras é um dos mais queridos trabalhadores do movimento espírita do Ceará. Militando há muito anos na Doutrina Espírita, o Dr. Cajazeiras é um pesquisador dedicado, autor de vários livros, onde aborda, sempre de forma muito clara e acessível, vários temas de relevância para aqueles que desejam compreender melhor a Doutrina dos Espíritos. Orador de destaque, preocupa-se muito com a divulgação do conhecimento espírita e profere palestras em várias casas espíritas por todo o estado.
Fonte: Editora EME e Candeia

Entrada Gratuita

Depressão doença da alma - Seminário com o Dr. Francisco Cajazeiras - 1º de maio de 2016 - domingo - das 8 as 12 horas

Seminário com o Dr. Francisco Cajazeiras - Dia 1ºde maio de 2016 - Domingo, das 8 as 12 horas

Depressão, Doença da Alma

Sobre o Tema:
Quatrocentos milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão, apontam as estatísticas. 
O que é a depressão? Como diagnosticar o mal? Quais as perspectivas futuras? Quais as possibilidades terapêuticas? É possível preveni-la?
O médico Francisco Cajazeiras procura responder a essas perguntas e esclarecer dúvidas sobre esta doença, mergulhando nas suas causas mais profundas – as espirituais –, sem misticismo e sem apelar para o sobrenatural, senão para a lógica e o raciocínio.

Sobre o autor: Francisco de Assis Carvalho Cajazeiras nasceu na cidade de Fortaleza, estado do Ceará em 14/2/1954. Na literatura espírita tem usado o nome de Francisco Cajazeiras, com os seguintes títulos publicados:
"Depressão, Doença da Alma";
"Bioética – Uma Contribuição Espírita" (Ed. Mnêmio Túlio); 
"Palavras de Vianna de Carvalho", como organizador juntamente com Luciano Klein Filho (Ed. FEEC);
"Evolução da Idéia Sobre Deus" (Editora EME);
"Eutanásia – Enfoque Espírita" (Editora EME);
"Conselhos Mediúnicos" (Editora EME);
"Existe Vida... Depois do Casamento?" (Editora EME).
Entre suas próximas publicações, constam os seguintes títulos: "Elementos de Teologia Espírita", "Curso Básico de Espiritismo" e "Curso Sobre Mediunidade".

Exerce a função de médico clínico geral e cirurgião geral na capital do Ceará e leciona, como professor das disciplinas de "Neuroanatomia" e "Psicofarmacologia", na Universidade de Fortaleza (UNIFOR) e na Faculdade Integrada do Ceará (FIC).
No Movimento Espírita tem participado de diversos Congressos, é expositor espírita com uma agenda de palestras e cursos em casas espíritas.
É fundador e atual presidente do Instituto de Cultura Espírita do Ceará (ICE-CE), fundador e diretor do informativo "Enfoque Espírita" (ICE-CE), sócio-fundador da Associação Médico-Espírita do Ceará (AME-CE), fundador e diretor do Clube do Livro Espírita Mensagem de Amor – CLEMA (Fortaleza), delegado do GED (Grupo de Estudos Doutrinários) no Hospital da Polícia Militar do Ceará (Cruzada dos Militares Espíritas).
No biênio 1995-96, foi vice-presidente da Federação espírita do Estado do Ceará (FEEC).
Médico e professor universitário, o Dr. Francisco Cajazeiras é um dos mais queridos trabalhadores do movimento espírita do Ceará. Militando há muito anos na Doutrina Espírita, o Dr. Cajazeiras é um pesquisador dedicado, autor de vários livros, onde aborda, sempre de forma muito clara e acessível, vários temas de relevância para aqueles que desejam compreender melhor a Doutrina dos Espíritos. Orador de destaque, preocupa-se muito com a divulgação do conhecimento espírita e profere palestras em várias casas espíritas por todo o estado.
Fonte: Editora EME e Candeia

Entrada Gratuita


Local: Centro Espírita Caminheiros de Jesus
Rua Alípio de Brito, 600
Bairro: Mata do Segredo, esquina com Av. Dr. Heráclito Figueiredo.

Como chegar ao Centro Espírita Caminheiros de Jesus

domingo, 3 de abril de 2016

Oração pelo Brasil


Senhor!
Tu nos deste o Brasil por pátria de luz para o trabalho!
Ajuda-nos a viver de modo a nos transformarmos nos teus braços no mundo.
Contudo, nesta hora grave, pela qual passa o povo brasileiro, faze com que o Espiritismo nos permita contribuir de forma lúcida e competente.
Então, Senhor, concede-nos o momento para pedirmos por esta nação e, sobretudo, por nossa gente:
- Que nenhum brasileiro seja o símbolo da guerra;
- Que nenhum de nós fomente a discórdia e a desunião;
- Que nas lutas da vida nossas armas sejam a honestidade, a bondade, a dignidade e a força irrefreável do labor;
- Que nossas críticas ferinas sejam transmutadas no apoio moral e na ordem que do alto emana: Pacificai!
- Que as disputas no cenário político sejam um convite à reflexão; e que o refletir traduza a necessidade da ação por meio da disciplina e da democracia conscientes!
Irmãos!
Amemos o Brasil!
Confiemos nas milícias celestes que guiadas pelo Cristo nos inspiram força e coragem!
O poder no mundo é uma experiência na qual poucos triunfam.
Confiemos na bondade mesmo quando os homens dela se esquecerem!
Os espíritos do Senhor nos pedem:
- Amemos a Pátria do Cruzeiro!
Ao soldado importa a batalha.
Somos soldados do Cristo!
Nosso exército, porém, é de luz.
Então, irmãos, ouvi a nossa voz:
- Jovens, levantai e estudai! Usai a vossa inteligência e aplicai a vossa cultura consolando e alterando o panorama social.
- Pais, educai os vossos filhos! Não no consumo que domina, não na permissividade que os transforma em pequenos tiranos, mas na disciplina, no afeto, na negativa e na correção, firme ou fraterna, ajudando-os no rumo certo;
- Professores, assumi as vossas funções e educai;
- Advogados, honrai a vossa tradição e representai a justiça;
- Juízes, agi com probidade fazendo com que os brasileiros confiem em vosso juízo;
- Espíritas, tendes o Evangelho por pérola poderosa; tendes os ensinos de Jesus por fanal portentoso a vos iluminar. Segui confiantes, cooperando com o vosso esforço iluminando o planeta com o vosso exemplo!
Mas, se o Sol for, momentaneamente, obumbrado pelas densas nuvens do testemunho, coragem!
E enquanto vossas lutas purificam a vossa alma, continuai confiantes!
Tendes certeza: por mais trevosa que seja a noite as estrelas mais tênues fazem lume!
Quando em vossas horas de angústia sabei: dos páramos de luz e glória, espíritos celestes, a todos amando, bradam altissonantes:
- Confiai em Jesus!
Eurípedes Barsanulfo 

(Mensagem psicografada pelo médium Emanuel Cristiano em 19/12/2015 durante a Vibração de Natal do Centro Espírita “Allan Kardec” de Campinas/SP).
Emanuel Cristiano é bacharel em Filosofia formado pela PUC-Campinas, onde também concluiu seu mestrado em Ética. Atualmente, trabalha como professor universitário.
Médium desde a infância, educou suas capacidades mediúnicas ainda na adolescência. Desde então, trabalha na seara espírita, realizando palestras no Brasil e no exterior desde 1993.
É fundador e presidente do Centro de Estudos Espíritas Nosso Lar em Campinas, mas mantém vínculos de afeto e trabalho com o Centro Espírita “Allan Kardec”, onde iniciou seus estudos sistematizados da doutrina.
Na literatura, como médium, assinou Aconteceu na Casa Espírita e Bastidores da Mediunidade (do Espírito Nora), e Cartas ao Moço Espírita (do Espírito Wilson Ferreira de Mello), Memórias e Confissões - A Saga de um Espírito Convertido (do Espírito Pietro Augustus), todos da Editora Allan Kardec. É fundador e editor da revista Fidelidade Espírita.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A Força está na Filosofia...

Viana de Carvalho declarou através da psicografia de Divaldo Franco que o movimento espírita cresce, mas que a doutrina permanece esquecida, quando não mutilada em muitos de seus aspectos.

O movimento espírita tem crescido. Segundo a Encyclopaedia Britannica, em 2005 estimava-se a existência de 10 milhões de espíritas no mundo inteiro. Os dados do IBGE, conforme o censo brasileiro de 2000, apontam para 2.262.401 de espíritas em um total de 169.872.856 brasileiros. Ou seja, 1,33% da população brasileira declara-se espírita.

O Brasil é o país com maior número de profitentes da Doutrina Espírita. O movimento espírita brasileiro, com seus esforços de estudo e divulgação, tem conseguido resultados muito eficientes quanto à aceitação do Espiritismo como religião. A este respeito deve-se considerar as informações do relatório do censo, conforme o sítio do próprio IBGE:

“Segundo a publicação, entre as religiões mais numerosas, os espíritas apresentaram os melhores indicadores, tanto de escolaridade (98,1% são pessoas de 15 anos ou mais de idade alfabetizadas), como de rendimento: 8,4% deles ganhavam mais de 20 salários mínimos, enquanto para o total da população, apenas 2,7% tinham esse rendimento. Entre aqueles que ganhavam até 1 salário mínimo, os espíritas tinham a menor proporção (7,9%).”

Vê-se que o Espiritismo tem alcançado com mais intensidade as camadas mais esclarecidas da sociedade.

O movimento espírita, como esforço humano para o estudo, a vivência e a divulgação do Espiritismo, tem contribuído para estes resultados. Entretanto devemos considerar os resultados efetivos destes números para a verdadeira contribuição que o Espiritismo deve desempenhar na Terra. Segundo Allan Kardec, o codificador, “pelo Espiritismo a humanidade deve entrar numa nova era de progresso moral, que lhe é conseqüência inevitável” – declara ele na conclusão de O Livro dos Espíritos. E consoante este propósito, é justo perguntar:

Como está o entendimento e a vivência do Espiritismo?

Em diferentes localidades, temos encontrado companheiros do movimento espírita preocupados com as atitudes e posturas de muitos espíritas que – estranhamente – conflitam com os preceitos doutrinários recomendados pelo Espiritismo. São atitudes de conflito desnecessárias, posturas de absolutismo em pontos de crença, segmentação do conhecimento espírita, retirando-lhe a integridade científico-filosófico-religiosa caracterizada em seus fundamentos; desconhecimento dos fundamentos teóricos doutrinários e conseqüentes práticas mediúnicas equivocadas, etc. Atônitos ante os descalabros de ações – que mais atrapalham que auxiliam, vimos companheiros de lide espírita a se perguntar o que está ocorrendo...

Em nossa visão a resposta é clara: como movimento estamos apostando numa estratégia equivocada: Salientamos a riqueza do tesouro, mas raros sabemos do que se trata!

Novamente recuperamos a palavra de Allan Kardec:

“Falsíssima idéia formaria do Espiritismo quem julgasse que a sua força lhe vem da prática das manifestações materiais e que, portanto, obstando-se a tais manifestações, se lhe terá minado a base. Sua força está na sua filosofia, no apelo que dirige à razão, ao bom-senso.”

O Espiritismo é doutrina educativa. Nasce como esforço educacional que emana dos Espíritos e tem por propósito a renovação da cultura humana pela compreensão de que o Espírito não é uma entidade sobrenatural, mas uma das potências da natureza. A principal implicação deste fato é a revisão dos arcabouços da ciência, pela introdução de um novo conceito estrutural – a saber, o espírito como elemento inteligente do universo. Considerando a ação do espírito no Universo, a ciência renova-se em suas percepções e explicações. Daí decorre toda uma nova formulação sobre o Mundo, sobre a explicação dele. Esta formulação ocorre no entendimento humano, renovado pelo conhecimento revelado pelos Espíritos, e necessariamente ponderado pelo crivo da razão humana.

Mas como construir um novo modelo sobre o mundo sem conhecer os elementos que fundamentam tal construção? Em outras palavras: como ver o mundo através da doutrina espírita sem entender a própria doutrina espírita? Como adotar atitudes conseqüentes da fé raciocinada – aquela que pode encarar a razão face a face – sem que a razão tenha sido preparada para debruçar-se sobre as graves questões da Vida?

A força do Espiritismo está em sua filosofia... E é por isto que devemos empregar nosso tempo por estudá-lo, por refleti-lo, por meditá-lo... Sem este esforço não alcançaremos qualquer resultado efetivo.

E ante a exigüidade do tempo que a atual existência nos coloca, como alunos matriculados na escola que devem aproveitar o ano letivo, refletimos sobre a conclamação de André Luiz, em sua obra mais famosa, Nosso Lar:

“Irmãos que estais na Terra... Acendei vossas luzes antes de atravessardes o portal da Grande Sombra! Buscai a Verdade antes que ela vos surpreenda! Suai agora, para não chorardes depois...”

André Henrique de Siqueira
Brasília, outubro de 2007
André Henrique de Siqueira é Doutor em Ciência da Informação pela UnB e bacharel em Ciência da Computação pela UFRN, é especializado em Arquitetura da Informação. Em 1996 publicou um dos primeiros sites espíritas no Brasil. Desde 1979 atua como evangelizador e coordenador de grupos de estudos sistematizados do Espiritismo. Tem mantido uma agenda de palestras sobre a temática espírita por todo o país. É servidor público federal no Banco Central do Brasil, professor em diferentes cursos de Pós-Graduação Lato e Strito Senso e cooperador do Espiritismo.Net desde 2001.

Palestra - A morte do paradigma materialista: uma nova concepção espiritual proferida por André Henrique de Siqueira


A palestra será transmitida ao vivo, proferida por André Henrique de Siqueira, Doutor em Ciência da Informação pela UnB e bacharel em Ciência da Computação pela UFRN, é especializado em Arquitetura da Informação. Em 1996 publicou um dos primeiros sites espíritas no Brasil. Desde 1979 atua como evangelizador e coordenador de grupos de estudos sistematizados do Espiritismo. Tem mantido uma agenda de palestras sobre a temática espírita por todo o país. É servidor público federal no Banco Central do Brasil, professor em diferentes cursos de Pós-Graduação Lato e Strito Senso e cooperador do Espiritismo.Net desde 2001.
Data: 19/11/2015 - 4ª feira
Local: Instituto de Cultura Espírita de Mato Grosso do Sul - ICEMS
Rua 26 de agosto, 850 - Centro (em frente ao SESC Horto)
Campo Grande-MS
Realização: ABRAPE-MS e AME-MS

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Palestra: A morte na visão espírita

Palestra: A morte na visão espírita
Dia 2 de novembro de 2015 - sábado - 10 horas
No Cemitério Parque das Primaveras
Av. Senador Filinto Muller, 2.211 - Jardim Parati
Campo Grande-MS
Realização: Federação Espírita de Mato Grosso do Sul